FANDOM


"Eu senti medo o tempo todo. Eu nunca me senti assim antes e eu não sei o que fazer!"
Korra para Tenzin.

"A Voz na Noite" é o quarto episódio do Livro Um: Ar e o quarto episódio em geral de A Lenda de Korra. Ele foi ao ar pela primeira vez na Nickelodeon dos Estados Unidos em 28 de abril de 2012.

Visão Geral Editar

A Avatar Korra ainda está assustada depois de ter testemunhado que Amon pode remover a dominação de uma pessoa. Mako conhece uma jovem de família rica cujo pai se torna patrocinador da equipe formada por ele, Bolin e Korra. O Conselheiro Tarrlok cria uma força-tarefa para erradicar os Igualitários e pressiona Korra para se juntar a ele. Depois que ela participa com sucesso em uma missão da força-tarefa, ela desafia Amon para enfrentá-la em um duelo.

Sinopse Detalhada Editar

Enquanto dorme à noite, a Avatar Korra é despertada por um barulho estranho. Alguns momentos depois, um grupo de Igualitários bloqueadores de chi invadem o quarto dela. Korra resiste, mas é derrotada pelos muitos inimigos. Sendo segurada, ela vê Amon, que surge das sombras e ameaça tirar a dominação dela. Korra, apavorada pela possibilidade de não ter mais suas habilidades especiais, acorda gritando dentro de seu quarto na Ilha do Templo do Ar. Ela se dá conta de que era apenas um pesadelo.

Conselho da República Unida

Tenzin e Tarrlok fazem parte do Conselho da República Unida das Nações, mas frequentemente discordam um do outro

Na prefeitura na manhã seguinte, o Conselheiro Tarrlok pede permissão para o Conselho da República Unida das Nações para montar e liderar uma força-tarefa anti-Igualitários. Para convencer os outros membros do Conselho, ele fala das medidas tomadas pelo Avatar Aang para derrotar o criminoso Yakone, usando isso como exemplo para ilustrar a necessidade de agir o mais rápido possível. Tenzin se opõe, argumentando que uma força-tarefa não faria nada além de aumentar as tensões entre dominadores e não-dominadores. Apesar de seus protestos, os outros membros do Conselho concordam com Tarrlok e a força-tarefa é aprovada.

Korra continua praticando sua Dominação de Ar enquanto ouve o rádio. De repente, a transmissão é interrompida por um anúncio de Amon, que diz que a formação da força-tarefa é mais uma prova da opressão praticada pelos dominadores e que o movimento Igualitário ganha novos membros a cada dia e não pode ser detido. Ele termina anunciando que os não-dominadores não precisam mais viver com medo e que é hora de os dominadores sentirem medo. Korra fica abalada com a ameaça bombástica.

Asami ajudando Mako a se levantar

Asami ajuda Mako a se levantar depois de ter atropelado ele

No dia seguinte, Mako está saindo de seu local de trabalho quando corre para não perder o transporte público. Ao atravessar uma avenida sem olhar, ele acaba sendo atingido por uma moto. Apesar de não ter se ferido gravemente, ele fica muito irritado, a princípio. Entretanto, após ver que a motorista da moto é uma jovem muito bonita, sua raiva some. A moça se apresenta como Asami, e enquanto se desculpa, ela reconhece Mako. Ela diz que é fã de Dominação Profissional, e extende um convite para jantar com ela em um restaurante como pedido de desculpas por ter atropelado ele. Mako responde que não tem roupas elegantes o suficiente para aquele restaurante, mas ela diz para ele não se preocupar com isso e ir assim mesmo.

Tarrlok visitando a Ilha do Templo do Ar

Tarrlok tentando persuadir Korra a se juntar a ele

À noite, Tarrlok visita Tenzin e sua família na Ilha do Templo do Ar. Ele persuade Tenzin a deixá-lo ficar dizendo que um verdadeiro dominador de ar jamais se recusa a receber um hóspede com fome. Pema manifesta alguma insatisfação com a presença do conselheiro. Tarrlok se apresenta para Korra e faz vários elogios a ela. Logo ele passa ao assunto de que veio falar e convida Korra para se juntar à força-tarefa que ele acaba de criar. Para a surpresa de todos, Korra recusa. Tarrlok insiste mais um pouco, porém Tenzin pede que ele vá embora, e ele obedece.

Mako chega no restaurante e é imediatamente atendido por um funcionário, que leva ele para uma sala onde poderá se trocar e colocar roupas alugadas por Asami. Mako aceita, porém não tira o cachecol vermelho que sempre usa. Ele vai até a mesa e encontra Asami. Ele está um pouco deslocado com o ambiente, mas Asami procura deixá-lo à vontade e os dois começam a conversar. Ele conta que provavelmente os Furões de Fogo não vão poder participar do Torneio de Dominação Profissional por causa da falta de dinheiro. Quando um garçom vem atender os dois, ele menciona o sobrenome de Asami, e Mako se dá conta de que ela é filha de Hiroshi Sato, um magnata da indústria da Cidade República. Asami pergunta se ele quer conhecer o pai dela, e ele responde entusiasmado que sim.

Ao longo dos dias seguintes, Tarrlok faz de tudo para persuadir Korra a se juntar a ele. Ele envia vários presentes extravagantes e caros para a Avatar, que não se deixa levar. Korra conversa com Bolin, que foi refém dos seguidores de Amon, sobre o assunto, e fica mais assustada ainda. Tenzin diz para ela que se quiser, pode conversar com ele sobre o medo que está sentindo.

Hiroshi Sato sorrindo

Hiroshi Sato, pai de Asami

Enquanto isso, Asami apresenta Mako para o pai dela, que expressa bastante empatia. Ele diz que também começou do nada e precisou construir seu império industrial do zero. No entanto, para a alegria de Mako, ele diz que ficará feliz de patrocinar os Furões de Fogo para que a equipe possa competir no Torneio.

Percebendo que presentes não vão persuadir Korra, Tarrlok decide fazer um baile de gala em homenagem à Avatar. Ela e a família de Tenzin vão, mas Tenzin tem sérias suspeitas sobre o que vai acontecer. Mako e Bolin também vão, como convidados de Asami e Hiroshi, que naturalmente fazem parte da lista de convidados, sendo uma das famílias mais ricas da cidade. Os dois irmãos dizem para Korra que o senhor Sato vai patrociná-los no Torneio, mas a Avatar está tão preocupada com os eventos recentes que mal reage à notícia. A chefe de polícia Lin Beifong também está no baile, mas parece continuar não tendo uma opinião muito positiva sobre Korra.

No final do baile, Tarrlok de repente expõe Korra a um grupo de repórteres e jornalistas, sem ter avisado que ela teria que falar com a imprensa. Surpreendida pelas câmeras e pelas perguntas, Korra não consegue reproduzir os argumentos de Tenzin a favor de não aumentar a divisão entre dominadores e não-dominadores. Acuada, ela diz que vai se juntar à força-tarefa do conselheiro e garante que não tem medo de Amon.

Korra desafiando Amon

Se sentindo confiante após o sucesso inicial da força-tarefa, Korra desafia Amon para enfrentá-la pessoalmente

A força-tarefa, agora com a participação de Korra, planeja invadir um centro de treinamento para bloqueadores de chi. A invasão é um sucesso. Korra, Tarrlok e o resto da equipe invadem o local, surpreendendo os Igualitários e prendendo todos eles. Após o êxito da operação, Korra se sente mais confiante para falar com os repórteres e aproveita a oportunidade da presença da imprensa para enviar uma mensagem diretamente para Amon. A Avatar desafia o criminoso para enfrentá-la pessoalmente e marca um local e um horário.

Naquela noite, Asami e Mako estão passeando pelo parque da cidade quando Asami pergunta porque Mako não está usando o cachecol que ela deu para ele. Ele responde que jamais tira o cachecol vermelho porque ele era do pai dele e agora é a única lembrança que ele tem dele. Asami revela que ela também perdeu a mãe quando era muito nova.

Korra cai na emboscada de Amon

Korra cai na emboscada de Amon

Tenzin tenta raciocinar com Korra, querendo persuadi-la a desistir da decisão precipitada que tomou ao desafiar Amon. Tarrlok afirma, de forma pouco convincente, que disse a mesma coisa. No entanto, Korra está determinada a prosseguir com o plano. Ela vai até o local do encontro e espera ansiosamente por várias horas. Quando ela está prestes a desistir, é emboscada por vários bloqueadores de chi que seguram e imobilizam ela. Amon aparece das sombras e diz para a Avatar que não vai tirar a dominação dela agora, pois não quer transformá-la numa mártir. Entretanto, ele garante que fará isso em breve, como parte final de um misterioso plano que ele tem. A Avatar é nocauteada, mas antes de perder os sentidos, tem visões rápidas e confusas de pessoas como Toph, Sokka, Yakone e o Avatar Aang.

Korra admitindo que está com medo

Korra finalmente admite que está com medo e chora nos braços de Tenzin

Depois de um tempo, Tenzin aparece, tendo decidido ir buscá-la. Ainda zonza e confusa, Korra por um instante confunde ele com Aang. Após recobrar a consciência, a jovem Avatar começa a chorar e desaba nos braços de Tenzin, admitindo que o que ela disse para a imprensa não é verdade e que ela sente muito medo de Amon. O dominador de ar garante que o primeiro (e mais difícil) passo para superar o medo é reconhecer que ele existe.

Curiosidades e Continuidade Editar