FANDOM


Emblema dos Nômades do Ar

Os Acólitos do Ar são uma ordem de monges e freiras que residem no Templo do Ar da Ilha e nos quatro Templos do Ar originais. Embora eles não sejam Dobradores de Ar próprios, eles continuam os ensinamentos, cultura e tradições da Nômades do Ar através da prática, como ensinado a eles por Avatar Aang.

HistóriaEditar

Os Acólitos do Ar foram fundados em 101 DG dos membros do Fã Clube Oficial do Avatar Aang. O próprio Aang ensinou aos membros do grupo os caminhos dos Nômades do Ar e batizou-os de "Acólitos do Ar", em vez de um simples fã-clube.

Um pequeno grupo de Acólitos do Ar, formado por Yee-Li, Xing Ying e Jingbo viajou com Aang e seus amigos no ano seguinte numa tentativa de reavivar o Festival de Yangchen, uma celebração da coexistência do ser humano e do espírito que havia desaparecido desde que o Genocídio dos Nômades do Ar. O grupo notou que agora havia uma cidade na terra sagrada. Instalada lá, estava a Refinaria Fogo e Terra, uma operação de mineração para o suprimento mineral. Aang e os Acólitos tentaram celebrar o festival, no entanto, mas foram forçados a retornar à mina devido a terremotos contínuos e uma caverna da instalação subterrânea. Eles ajudaram a tratar os trabalhadores feridos após o seu resgate e também distribuíram comida para eles depois que o espírito do General Ferro Velho destruiu a refinaria, mas foi derrotado por Aang. Pouco depois, os Acólitos do Ar reuniram-se no Dragão de Jasmim para aulas de meditação com Avatar Aang. O grupo retornou à cidade de fábrica diversos meses mais tarde a fim participar no desfile para o festival da amizade dos espírito com um recruta novo, Loban.

O número dos Acólitos cresceu, e eles viveram nos quatro antigos Templos de Ar, cuja restauração Aang começou.

Quarenta e dois anos antes da chegada de Avatar Korra em Cidade República, um Acólito do Ar representou a Nação do Ar no Conselho de República Unida.

Os Acólitos estavam no Templo do Ar da Ilha após a chegada de Korra e mais tarde ajudaram Tenzin a reconstruir os portões de dois mil anos depois que Korra os destruiu durante seu treinamento de Dobra de Ar. Quando Mako, Bolin e Asami Sato ficaram desabrigados, alguns dos Acólitos do Ar ajudaram-nos a mudar-se para a Templo de Ar da Ilha, pilotando o bote até o Templo e transferindo todas as suas bagagens para fora do barco e para seus quartos, ganhando o louvor de Asami como "incrível" e "incansáveis trabalhadores ".

Dois Acólitos do Ar ajudaram mais tarde Pema quando deu à luz seu quarto filho, Rohan. Pouco tempo depois, eles evacuaram a ilha em um Bisão voador em resposta ao ataque dos igualitários contra Cidade República.

Quando Tenzin, seus irmãos e sua família chegaram ao Templo do Ar do Sul em 171 DG, o Abade Shung e os acólitos ajudaram-os a desempacotar suas coisas e deram a Tenzin e a Pema presentes para dar nova vida aos netos. Uma acólita assumiu que Kya e Bumi também eram Dobradores de Ar, apenas para ser prontamente corrigida pela primeira.

Após a Convergência Harmônica, um Acólito do Ar, Otaku, tornou-se um Dobrador de Ar.

Duas semanas depois que Zaheer e os membros conhecidos do Lótus Vermelho foram derrubados, os Acólitos do Ar do Templo do Ar da Ilha participaram da cerimônia de consagração de Jinora como mestre da Dobra.

TríviaEditar

  • Homens Acólitos do Ar trajavam vestes amarelas com uma faixa vermelha, enquanto os membros femininos usam vestes vermelhas com uma faixa amarela. No entanto, o abade Shung, apesar de ser um homem Acólitos do Ar, também veste uma túnica vermelha com uma faixa amarela.
  • Homens Acólitos do Ar raspavam completamente ou parcialmente suas cabeças, mesmo que eles não recebem habituais tatuagens dos Nômades do Ar. A maioria das mulheres Acólitos do Ar, no entanto, não raspavam parcialmente suas cabeças como as mulheres Nômades do Ar faziam.
  • Embora a Acólitos do Ar siga muitas das tradições da Nômades do Ar, eles não observam a prática da segregação de gênero na mesma medida, como enquanto eles têm áreas separadas para uso pessoal, tanto os homens como as mulheres habitam cada templo do ar.