FANDOM


O Cerco do Norte foi uma batalha enorme travada entre a Tribo da Água do Norte e a Nação do Fogo no Pólo Norte. As forças da Tribo da Água do Norte liderada pelo Chefe Arnook e o Avatar Aang, defendeu a tribo do cerco da Marinha e da posterior invasão da infantaria da Nação do Fogo, liderada pelo Almirante Zhao. Principalmente graças a Avatar Aang e La, o espírito do oceano, a batalha terminou em uma derrota humilhante para a Nação do Fogo, e tem vitória estratégica vital para a Tribo da Água e, em menor medida, o Reino da Terra. O resultado da batalha contribuiu para que Iroh e o príncipe Zuko tornarem-se fugitivos da Nação do Fogo.

PrelúdioEditar

Depois de vários meses de viagem e fugindo dos perseguidores da Nação do Fogo por todo o Reino da Terra, Aang e seus amigos chegaram à Tribo da Água do Norte, onde ele e Katara começaram a instrução em avançada em dobra de água.

O ambicioso almirante Zhao, em competição com o príncipe exilado Zuko, rastreou o Avatar através do Reino da Terra. Descobrindo os planos de Aang de se tornar um mestre em dominação da água no Pólo Norte, Zhao acumulou uma enorme frota de invasão e, seguindo os passos do Senhor do Fogo Sozin antes dele, procurou eliminar a Tribo da Água e o Avatar em um único golpe.

Zhao, depois de descobrir que o traiçoeiro Espírito Azul era Zuko, secretamente ordenou seu assassinato. Sem o conhecimento do almirante, Zuko sobreviveu e se colocou como um guarda no navio do almirante, acompanhado por Iroh, que assumiu a oferta de Zhao para se tornar seu conselheiro militar.

O Almirante Zhao revelou a Iroh que descobriu a identidade mortal dos Espíritos da Lua e do Oceano anos antes do cerco, e pretendia obter a vitória sobre a Tribo da Água ao "remover a lua como um fator", pois seu poder deu aos dobradores a capacidade de dominar a água e, portanto, defender sua civilização.

BatalhaEditar

Em uma manhã de inverno, Zhao e sua armada da Marinha da Nação do Fogo chegaram ao portão da Tribo da Água do Norte. Chegando em navios de batalha de classe Imperial, o Almirante Zhao e sua frota usaram trabucos para lançar projéteis em chamas, a fim de quebrar a parede gelada da frente.

A Tribo da Água combateu congelando e destruindo numerosos navios da Nação do Fogo. Zhao enviou um único navio para demolir as grandes paredes de gelo defendendo a cidade, mas este navio foi rapidamente desativado por Avatar Aang e os dominadores de água. Aang decidiu voar para a batalha contra os navios de guerra, incapacitando pelo menos uma dúzia antes de recuar para a cidade ao pôr do sol de exaustão. Enquanto isso, o Chefe Arnook organizou uma missão secreta para eliminar o Almirante Zhao, encomendando ao seu futuro genro, Hahn, o embarque no carro-chefe da Nação do Fogo e a captura ou morte de seu comandante. O esforço acabou por ser inútil devido à incompetência de Hahn.

Depois de um dia de fortes batalhas, Iroh aconselhou Zhao a cessar fogo e retomar a invasão no dia seguinte, devido à lua aumentando as habilidades dos dominadores de água. Depois do anoitecer, Aang entrou no Mundo dos Espíritos, buscando a ajuda dos Espíritos da Lua e do Oceano. No entanto, pouco depois de entrar no Mundo Espiritual, o Príncipe Zuko chegou ao Oasis Espiritual e, depois de derrotar Katara, raptou o Avatar e se aventurou na tundra isolada.

Depois que a aurora chegou, Zhao retomou o fogo e, em poucos minutos, conseguiu romper o portão exterior da Tribo da Água e desdobrar um número maciço de infantaria, cavalaria e tanques. A batalha neste momento parecia quase impossível para a Tribo da Água com a Nação do Fogo avançando rapidamente através de suas defesas.

Na noite do segundo dia, entretanto, os dobradores lançaram seu contra-ataque. Retirando seu poder da lua cheia, eles avançaram em direção a seus invasores e com sucesso começaram a destruir sua base na praia. Percebendo a situação difícil, Zhao revelou seu plano para matar o Espírito da Lua, a fim de tornar a Tribo da Água permanentemente indefesa.

Aang, entretanto, tinha sido resgatado de Zuko por seus amigos e tinha encontrado a localização dos Espíritos da Lua e do Oceano. Ao retornar ao Oasis Espiritual, no entanto, a equipe descobriu que Zhao tinha capturado o Espírito da Lua do lago de carpas, causando um eclipse lunar e tornando os dobradores de água impotentes como a Nação do Fogo carregado. Zhao ameaçou matar o Espírito da Lua, ao qual Aang e Iroh advertiram ao almirante de que isso iria jogar o mundo inteiro fora de equilíbrio. Apesar disso, Zhao matou o Espírito da Lua com uma grande explosão de fogo, removendo a Lua e tirando dos dominadores de água seus poderes.

Neste ponto, Iroh abandonou sua fidelidade à Nação do Fogo e sem esforço golpeou os homens de Zhao, fazendo que Zhao fugisse do Oasis. Aang subsequentemente incorporou o estado do Avatar e fundiu-se com o espírito do oceano, que, em um ato da vingança, sozinho destruiu as forças invasoras e levou o que sobrou da frota da Nação do Fogo para longe danificada pesadamente. Zhao foi interceptado por Zuko, que queria vingança pela tentativa anterior de Zhao de assassiná-lo.

Inicialmente, os dois lutaram em termos iguais, mas Zuko eventualmente ganhou do almirante. Antes que sua batalha pudesse ser concluída, o Espírito do Oceano, que se separou de Aang, arrastou Zhao para debaixo da água. O próprio Espírito da Lua foi reavivado pelo sacrifício da Princesa Yue, restaurando os poderes de dobra. Nesse ponto, os poucos navios de guerra sobreviventes da Nação do Fogo abandonaram o cerco e retiraram-se do Pólo Norte.

Consequências Editar

No final, a Tribo da Água conseguiu uma vitória pírrica, tendo perdido muitos civis e grandes quantidades de infra-estrutura. Os líderes da Tribo da Água do Norte decidiram restabelecer as relações com sua tribo irmã e iniciaram planos para reunificar as duas tribos. Isso incluiu o envio de uma equipe de curandeiros selecionados e dobradores de água para reconstruir a devastada Tribo da Água do Sul.

Apesar de uma tremenda derrota, a perda da frota da Nação do Fogo de Zhao não foi suficiente para acabar com a Guerra, e foi apenas alguns meses depois da batalha que a cidade do Reino Terra de Ba Sing Se caiu para o inimigo. No entanto, o sucesso desta batalha garantiu que a Tribo da Água do Norte sobrevivesse ao restante da guerra. Embora a perda da frota da invasão fosse uma perda enorme à Nação do Fogo, a marinha do fogo manteve ainda seu poder e diversas unidades operacionais chaves, includindo os atacantes do sul [8] e o bloqueio que defendia a Nação do Fogo.

O Senhor do Fogo Ozai estava furioso com a derrota. Culpando seu irmão Iroh pelo fracasso do cerco, e seu filho Zuko por ser um fracasso, ele enviou sua filha, a Princesa Azula, para capturar ambos.

O almirante Zhao acabou sendo arrastado para o Mundo Espiritual e colocado numa prisão conhecida como a Neblina das Almas Perdidas, onde o espírito lentamente o deixou louco ao prendê-lo em suas próprias memórias sombrias.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória