FANDOM


A Nação do Fogo se prepara para atacar a Tribo da Água do Norte na madrugada. Zuko se infiltra na tribo por conta própria, buscando capturar a Aang. Aang acredita que se entrar no mundo espiritual e falar com os espíritos da Lua e do oceano pode dar-lhe a sabedoria para derrotar a Nação do Fogo. Depois que o espírito de Aang foi para o Mundo Espiritual, Zuko consegue seqüestrar seu corpo.

SumárioEditar

O episódio começa com uma vista da cidade da Tribo de Água do Norte e depois muda para um duelo entre um jovem e uma confiante Katara. Depois de Katara derrotar rapidamente seu oponente, aprisionando-o em uma formação de gelo de aproximadamente 20 pés de altura e impossibilitado sua habilidade de dobra d’água, Mestra Pakku libera o aluno, Pupilo Sangook, sem muita cerimônia, de costas para ele.

Pakku então pergunta aos outros estudantes (os quais aparentam já terem tido uma experiência similar com a dobra d’água de Katara naquele dia) se algum deles desejava enfrentar Katara novamente. Não ouvindo nenhuma resposta, Mestre Pakku então diz a Katara que ela progrediu mais rápido do que qualquer outro aluno que ele já havia tido. Entrementes, Sokka está andando em uma borda de uma ponte do gelo enquanto a princesa Yue anda na ponte ao lado dele. Pergunta se não conhece nenhum palácio da Tribo da Água do Sul. Sokka diz, "eu cresci em cima de um bloco do gelo”. Enquanto Sokka vem para baixo da borda, Yue toca em seu ombro e ri de sua indicação. Então seu sorriso desaparece e se transforma numa expressão triste enquanto diz que o que está fazendo é errado porque é comprometida.

Appa cumprimenta Sokka empurrando o para a terra e dando uma grande lambida e conduza Yue que esta sorrindo e diz, "olha como você não tem dado a Appa bastante atenção”.Sokka e Yue sobem na sela de Appa e Sokka conta a Yue às alegrias de voar com de "um yip simples Yip...". Yue fica animada, mas pergunta se é sempre frio daquela maneira quando se está voando (e então se acolhe perto de Sokka). Sokka calmamente responde “Não quando se está acompanhado”. Eles olham nos olhos um do outro e começam a se aproximar para um beijo. Quando percebem o que estava preste a acontecer, os dois ficam envergonhados e rapidamente tentam mudar de assunto. A cena corta para trás da cidade da Tribo da Água do Sul onde nós vemos a queda acinzentada da neve. Quando Aang rola na neve em torno de Momo, Momo come uma das partículas cinzentas e tosse, que fez com o que Aang dessa atenção. As fontes da água giraram o cinza em conseqüência da neve cinza caindo e os cidadãos da Tribo da Água olham para o céu. Sokka e Yue entraram uma geleira próxima e Sokka diz a Yue que reconhece o cinza como a fuligem dos navios da Nação do Fogo misturado com a neve como aconteceu quando a Nação do Fogo atacou sua vila.

Almirante Zhao diz sinistramente ao general Iroh que estão no processo de escrever a história, porque estarão destruindo toda a civilização da Tribo da Água. Zhao assegura Iroh que este não será como a falha lendária dele em Ba-Sing-Se. Subseqüentemente, Iroh encontra Zuko disfarçado como soldado e diz que estarão chegando logo e que ele tem um plano. Zuko diz: “Eu estou trabalhando nele, tio!”.

Para trás da Tribo do Norte da Água, um cilindro grande entalhado com o símbolo da Tribo da Água é batido enquanto os cidadãos se apressam para a praça principal. Com a cabeça de Sokka e de Yue muito próximas, Yue para repentinamente para dizer a Sokka que não podem se ver porque é comprometida e o que sente por ele é mais que amizade. No praça principal, Arnook convida os espíritos do oceano e da lua para ajudá-los enquanto enfrentam a Nação do Fogo para sobreviver. Quando o chefe pede voluntários para uma missão perigosa, diz aos cidadãos que a guerra esta em cima deles e que esta muito triste por que alguns rostos que vê hoje podem desaparecer em poucos dias. Sokka é o primeiro a se candidatar, apesar da objeção de Katara. Sokka recebe sua marca do chefe significando sua aceitação para juntar-se a missão.

Esperando o primeiro ataque da Nação do Fogo, Arnook diz a Aang o silencio antes da batalha é insuportável. Há 100 anos Aang não havia como ajudar a seus povos; diz Arnook enfaticamente que esta vez fará uma diferença. Finalmente, os guerreiros da Tribo da Água olham observam, um guerreiro avisa que a primeira bola de fogo foi lançada. A bola de fogo golpeia o meio do emblema da Tribo da Água do Norte na parede exterior que joga muitos para trás pela explosão. A segunda bola de fogo chega ao coração da cidade e enquanto a terceira se aproxima, Aang grita "Yip, yip" pro Appa e voam para fora no objetivo de enfrentar à marinha da Nação do Fogo.

Depois que diversas manobras que incapacitam as bolas de fogo por catapultas no navio da Nação do Fogo, Aang está indo de encontro a uma catapulta com as correntes jogadas por um soldado. O navio é cercado por dobradores de água. Aang pula a bordo de Appa para ir ao navio seguinte, mas é chocado quando vê vários navios e milhares de bolas de fogo. Arnook dirige-se aos recrutas para a missão revelando que irão se infiltrar na marinha disfarçados como soldados da Nação do Fogo. Sokka ri ao ver os uniformes que lhe deram, já que a Nação do Fogo não os usa mais. Após ter demonstrado seu conhecimento das forças armadas da Nação do Fogo, Sokka é dito para instruir Han (guerreiro que modela o uniforme antiquado da Nação do Fogo) em toda a informação da nação do fogo a ser usada para a missão.

Enquanto a noite se aproxima, Iroh recomenda Zhao para cessar o ataque enquanto os dominadores de água extraem a força da lua que esta quase cheia. Zhao está ciente da condição da lua e está trabalhando em uma solução, mas concorda parar o ataque até a manhã. Retornando da batalha, Aang esta cansado e frustrado indicando que ele podia somente remover mais ou menos 12 navios. Aang começa a duvidar de suas habilidades em ajudar a Tribo da Água. Dentro do navio de Zhao, na parte mais funda, Zuko havia tirado o seu uniforme de soldado da Nação do Fogo e se prepara para sua jornada solitária até a cidade da Tribo da Água para capturar o Avatar. Iroh expressa sua preocupação por Zuko dizendo que Zuko é a única coisa que lhe resta, desde que ele perdeu seu filho, ele vê Zuko agora como um filho. Zuko consola seu tio dizendo que encontrará Iroh novamente “depois que eu tiver o Avatar”.

De volta aos alojamentos dos guerreiros da Tribo da Água, Han informa arrogantemente a Sokka sobre as vantagens em se casar com Yue, o que só estava servindo para irritar Sokka. Não compreendendo completamente o tanto insensível ele estava sendo com Yue, Han então insulta Sokka, insinuando que Sokka não tem capacidade para compreender o jeito que sua tribo tinha de fazer as coisas. Sokka pula sobre Han, chamando-o de “canalha, sem alma”. A briga continua até o Chefe Arnook apartá-los e dizer a Sokka que ele está fora da missão. Enquanto observava a lua cheia, Yue conta a Aang e a Katara sobra à lenda em que a Lua ensinava a dobra d’água para a as pessoas da Tribo da Água pela observação do empurrar e puxar as águas do oceano feitas pela Lua. De repente Aang percebe que talvez os espíritos possam ajudá-lo em seu desafio de salvar a Tribo da Água. Yue diz que ela talvez conheça um lugar onde Aang possa encontrar os espíritos. Ela os leva até o lugar mais espiritual em todo o Pólo Norte. Aang fica estático por ver grama e Katara encantada em ver como era quente ali. Aang começa a meditar na base do oásis, frente a uma piscina onde havia dois peixes um preto e outro branco nadando em círculos.

Zuko trabalhava em achar o lugar onde as focas subiam para buscar ar, em uma caverna submersa. Ele usa seu hálito de fogo para amenizar os efeitos de seu mergulho congelante. Gritando para que as criaturas para que “Fiquem quietas”. Zuko então trabalha em um jeito de subir e abrir caminho pela água. Sokka afiava seu boomerang quando o Chefe Arnook se aproximou dele para dá-lo uma tarefa especial, proteger sua filha, Princesa Yue. Sokka animado concordou. Zuko sobe em uma bolha de ar nas congelante águas e pega mais ar. Ele então vai por outra passagem submersa e sobe mais uma vez, mas encontra uma barreira de gelo. Usando sua dobra de fogo, Zuko derrete o gelo e o quebra, quando ele sobe vê que já estava dentro da cidade da Tribo da Água.

Enquanto Aang tentava entrar no Mundo Espiritual por sua meditação, a conversa de Yue e Katara o estava distraindo, mas depois dele gritar “Fiquem quietas!” Elas pararam. Aang então se concentrou nos peixes Koi e finalmente entrou no Mundo Espiritual. Yue pergunta a Katara se ela não deveria procurar alguma ajuda, mas Katara diz que ela consegue proteger Aang. Naquele momento Zuko diz “Bom, você não é uma garota grande agora”. Yue sai para buscar ajuda enquanto Katara e Zuko iniciam um duelo. Zuko percebe que as habilidades de Katara tiveram um grande avanço desde seu ultimo duelo e ele é preso num casulo de gelo similar ao que Katara fez em volta do Pupilo Sangook, no início do episódio. De qualquer maneira, quando o sol nasceu, Zuko arranjou uma maneira de derreter o gelo para escapar da armadilha de Katara e fez com que ela desmaiasse, empurrando-a contra uma arvore com um jato de fogo. “Você se fortalece com a Lua. Eu me fortaleço com o Sol”, disse ele. Navios da Nação do Fogo penetraram pelo muro da Tribo da Água e começaram os ataques internos. De volta ao navio de comando, Zhao declara que a cidade irá cair naquele dia e ignorando quaisquer forças que tentem lutar contra o inevitável.

Katara recupera a consciência e vê que Aang foi levado. Sokka e Yue se aproximam, em Appa, e Katara conta a eles que Zuko levou Aang. A câmera sobe para mostrar um caminho de pegadas que havia sobre a camada de gelo e neve que havia em cima da cidade. Finalmente, ela mostra Zuko carregando Aang e tentando atravessar a camada de gelo e depois disso a câmera sobe, mostrando a neve caindo de um céu nublado.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.